Parque das Nações: Estação do Oriente

Idealizada pelo arquiteto Santiago Calatrava, esta estação é a principal sala de visitas ferroviária de Lisboa.

(clique na imagem para ampliá-la)

Concluída em 1998, para atender aos visitantes da então EXPO98, serve hoje ao Parque das Nações, sendo um ponto terminal de interligação com o Metrô e garante interligações urbanas, nacionais e internacionais, centralizando os vários meios de transporte presentes na área de Lisboa. Globalmente, a estação ou "Gare Intermodal de Lisboa", se distingue como uma peça arquitetônica única, e um marco para a cidade.

As partes que formam a estação são: o sistema de cobertura, que dá proteção às plataformas de passageiros, e a laje ou sistema misto de suporte das plataformas e arcos. 

Fundada sobre 15 estacas de concreto de 90 cm de diâmetro, se estrutura em forma de uma ponte, cujas lajes de 30cm de espessura suportam os carris e os cais dos comboios.

A ponte é uma estrutura em concreto composta por um vão central de 34m, dois intermédios de 51m e outros dois de 42,50m, e com uma largura de 80m.(clique na imagem para ampliá-la)

O tabuleiro é misto de concreto na zona comprimida superior, composta, uma parte por lajes de concreto armado de 8m de largura para suporte das vias, de 65cm de espessura no centro e 60cm nos extremos; e por outro lado por uma laje nervurada, composta por vigas longitudinais ocas de concreto armado, que servem também para canalização de instalações e por vigas transversais que suportam a estrutura arborescente que forma a cobertura do cais, sendo o ladrilho de vidro de 22x22cm.

(clique na imagem para ampliá-la)Estruturas Metálicas

A cobertura do cais da estação de comboios é formada por uma estrutura metálica arborescente, construída em aço A-42 laminado em forma de tubos e chapas planas secionados em elementos que se soldam uns com os outros, formando um esquema de ramificações regular.

As estruturas arborescentes têm todas uma forma quadrada e apóiam - se nas vigas transversais que unem os pórticos metálicos.

São 15 "árvores" em cada uma das linhas, portanto, com 15x4 suportes para quatro partes iguais em cada suporte, obtendo-se 240(clique na imagem para ampliá-la) partes totalmente iguais, para facilitar a fabricação em série.

As coberturas onduladas metálicas têm como revestimento vidro laminado de 6+6mm, com butiral intermédio translúcido.

Em elas foi prevista a instalação de água e luz para a sua manutenção.

Coberturas e Impermeabilização

Nas lajes de fundo, previu-se uma impermeabilização mediante telas elastoméricas, colocadas entre a brita e o concreto, abaixo do nível freático. Empregam-se juntas de PVC para conseguir a estanqueidade, selando todas as juntas com mastique.

(clique na imagem para ampliá-la)

Para as uniões "laje-muro de suporte", foram usados cordões selantes de neopreno hidrófilo de 25mm de largura e 7mm de espessura.  

(clique na imagem para ampliá-la)O Futuro

Duas torres de residenciais de 33 andares cada uma, estão sendo construídas em frente à estação, como complemento da transformação do Parque das Nações em área residencial, dentro do projeto global que só estará concluído em 2010.

 

     

    Preço
    R$ 149,90
    à vista

    ou em até 4x de R$ 37,48


    Preço
    R$ 2,00
    à vista

    M_in_noticia