Olimpiadas 2008: Estádio Nacional Ninho de Pássaro em Pequim na China

A cidade olímpica, com uma área de 12 quilômetros quadrados, foi construída no norte de Pequim. O Estádio Nacional, mais conhecido como Ninho de Pássaro (Niao Chão em chinês ou Bird's Nest em inglês), é a principal obra dos Jogos de 2008. O local será o palco das cerimônias de abertura e encerramento da competição, além de receber provas de atletismo e jogos de futebol.

O "Ninho de Pássaro" fica em frente do Centro Aquático ou "Cubo de água ", no prolongamento do eixo central norte-sul que atravessa Pequim, onde se encontram também a Cidade Proibida e a Praça da Paz Celestial.

Clique nas imagens para ampliá-las

O estádio já está sendo considerado "a jóia da nova arquitetura de Pequim". A obra foi desenhada por uma equipe composta pelos arquitetos suíços Jacques Herzog e Pierre de Meuron, que projetaram a Allianz Arena de Munique (clique aqui para ver a matéria sobre este estadio), com a colaboração do arquiteto chinês Ai Weiwei, a empresa britânica de consultoria global em engenharia Arup & Partners e o grupo chinês China Architecture Design & Research.

O escritório da Suíça optou por uma proposta totalmente diferente da alemã. "O projeto de Pequim une formas arquitetônicas e orientais. Sua aparência é pura estrutura: a fachada e a estrutura são idênticas", dizem seus idealizadores. O primeiro impacto se deve à parte externa, uma massa de vigas e treliças de aço que forma uma espécie de ninho - daí o apelido de "Ninho de Pássaro". O estádio, que pode ser visto de diversos pontos da cidade, impressiona por sua estética simples e moderna.

Sua construção, que durou quase cinco anos, começou em dezembro de 2003. Mais de 41.000 toneladas de aço foram usadas na construção: se todas as linhas que formam a parte externa fossem colocadas em linha reta, mediriam ao todo 43 quilômetros.

No projeto original a cobertura era retrátil, mas para reduzir custos, o projeto ganhou uma abertura maior sobre o campo e uma cobertura fixa que possui vãos de 330 m de comprimento por 220 m de largura e altura máxima de 68 m.

As fachadas têm um ângulo de inclinação de 13º. A cobertura e formada por linhas metálicas principais que partem da projeção em balanço no campo, correm por toda a superfície horizontal superior, descem ao longo da fachada e encontram 24 colunas treliçadas de 1 t cada, dispostas à volta da base de concreto. Estas colunas são pré-fabricadas e tem formato piramidal. Esses pontos de apoio criam no interior um grande espaço semi-aberto e público, onde se distribuem restaurantes, bares, lojas e as escadas de acesso às arquibancadas.

Considerado um estádio de quarta geração, cada pedaço que forma os 36 km contínuos de caixas metálicas ocas suporta a si mesmo e é peça-chave estrutural no conjunto.

Cada caixa oca é formada de chapas de 1,2 m de largura com espessuras que variam de 10 mm a 100 mm dependendo do local e forma da peça. A construção foi também um grande desafio para os soldadores que executaram a enorme quantidade de juntas (em torno de 600 m de comprimento).

estadio_ninhodospassaros_pequim3

Assim como os outros locais destinados aos jogos, o estádio conta com sistemas especialmente desenvolvidos para economizar energia e água, de acordo com a promessa de preservação ambiental feita pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Pequim (Bocog, em inglês).
Para tanto, o local conta com uma estrutura no teto que aproveita a iluminação natural, está equipado com um sistema de energia solar no teto da bilheteria, sistemas de coleta de água da chuva que podem processar 58 mil toneladas de água de chuva anualmente, para irrigação e limpeza e métodos de ventilação que utilizam ao máximo o ar natural.

Um sistema de bolhas de ar nos espaços livres da fachada também regula o vento, água e luz externa para aproveitá-los ao máximo no interior do edifício. As bolhas de ar são revestidas com 40 mil m2 de membranas translúcidas de ETFE (etileno-tetrafluoroetileno). A tecnologia é a mesma usada no no estádio Allianz Arena e no Cubo Aquático. Por ser mais leve que o vidro e materiais similares, as membranas auto-limpantes de ETFE evitam maior sobrecarga na estrutura e exigem pouca manutenção.

À noite, a moderna e arrojada estrutura iluminada em cor vermelha se reflete no espelho de água que a rodeia, tornando-se o novo cartão-postal da China.
Para garantir que as narrações de jogos sejam ouvidos claramente por todo o público e oferecer maior isolamento acústico foram colocados 53 mil m² de membrana PTFE, (politetrafluoretileno) na cor creme, forrando o nível interno da cobertura.

estadio_ninhodospassaros_pequim14

Embora ofuscadas pela grandiosidade da fachada, o estádio também apresenta algumas peculiaridades no seu interior: a cor vermelha, sempre associada à China, é predominante e as arquibancadas são dispostas de modo quase circular, o que permite que todos os espectadores fiquem praticamente à mesma distância dos atletas, apenas de ângulos diferentes. Todas as medidas, alturas, larguras e espessuras do campo e assentos seguiram os requerimentos do IOC (Comitê Olímpico Internacional) e da IAAF (Federação Internacional dos Atletas Amadores).

Em termos de desafio, a construção do novo estádio foi, sem dúvida, uma proeza. Os números falam por si: 7.000 trabalhadores, 41.875 toneladas de aço, 69 metros de altura, 91.000 lugares e, à volta do estádio, 2.742 árvores e 77.000 metros quadrados de gramados.

O "ninho de pássaro" já foi também considerado a obra-prima dos arquitetos Herzog & de Meuron, que já foram reconhecidos em 2001 com o Prémio Pritzker, o Nobel da arquitetura. "Uma estrutura destas não poderia ser feita em qualquer outra parte do mundo", reconheceu Jacques Herzog. "Os custos de construção em Pequim são um décimo do Ocidente".

Detalhes da Construção

 

Ficha Técnica:

Obra: Estádio Nacional de Pequim
Local: Parque Olímpico, Pequim, China
Área construída: 254.600 m²
Capacidade: 91 mil lugares
Altura: 68 m
Peso total da estrutura de aço: 44 mil toneladas
Área total de membranas: 93 mil m² entre ETFE e PTFE
Projeto: Herzog & De Meuron Architekten / Arup / AG / China Architecture Design & Research Group
Construção: Consórcio entre o Beijing Urban Construction Group e vários fornecedores
Custo: US$ 423 milhões
Período de execução da obra: dezembro de 2003 a abril de 2008

     

    Preço
    R$ 391,90
    à vista

    ou em até 10x de R$ 39,19

    M_in_noticia