Arquibancada provisória da Arena Corinthians

Conheça o processo de montagem e os detalhes da estrutura temporária, com capacidade para 21 mil pessoas, do estádio de São Paulo para a Copa

Foto: Fast Engenharia/Divulgação

Palco da abertura da Copa do Mundo em São Paulo, o estádio tem 21 mil cadeiras temporárias, para atingir a capacidade de público exigida pela FIFA para a partida inaugural do torneio, de 60 mil espectadores. Os investimentos são de R$ 38 milhões, patrocinados pela Ambev.

Nos setores sul e norte da arena, localizados atrás dos gols, são 17,6 mil cadeiras (8,8 mil em cada). No setor leste são mais 1,2 mil e no oeste, outras mil. A montagem da estrutura metálica, que apoia os degraus, teve início em dezembro de 2013.

Antônio Domingos Fasolari, presidente da Fast Engenharia, responsável pela montagem e desmontagem das arquibancadas, destaca que os torcedores não vão notar a diferença entre as áreas temporárias e o resto do estádio. A empresa instalou uma estrutura semelhante na Arena Fonte Nova, em Salvador, que já foi utilizada na Copa das Confederações e retirada após a competição.

“Na Fonte Nova, você não percebia que era uma estrutura provisória. Posso garantir que na Arena Corinthians será igual. Esse é um sistema inglês, montado nas Olimpíadas de Londres. A empresa vendeu parte da tecnologia para nós e algumas peças estamos fabricando no Brasil. O que posso dizer é que não se trata apenas de uma arquibancada, mas de um projeto de engenharia, como se fosse uma construção definitiva”, ressalta Fasolari.

As cadeiras, apesar de serem de outro fornecedor, possuem as mesmas características e propriedades dos demais assentos.

Imagens da montagem:


Etapas

O processo de construção teve início com a sondagem do terreno, onde foram cravadas as estacas de apoio para a estrutura metálica. Em cima desta estrutura é montada outra, tubular, feita em aço galvanizado e com piso de alumínio, que dá fechamento entre os degraus.

“O piso em alumínio permite que se faça uma parábola, uma pequena curvatura na arquibancada. Assim, as filas de cadeiras ficam em diferentes patamares e permitem visão completa do campo”, explica o presidente da Fast.

Os setores norte e sul são iguais e possuem 100m de comprimento, 30m de altura, 43m de profundidade e 56 degraus em cada. Nos locais, existem os mesmos serviços que em áreas semelhantes do estádio, com dois pavimentos com banheiros, bares e lanchonetes. “Nos setores leste e oeste, a estrutura é complementar, para menos pessoas e construída na própria laje do estádio”, explica Fasolari.

Tanto na Arena Corinthians quanto na Arena Fonte Nova, as estruturas serão desmontadas após a Copa. “Deixaremos tudo como recebemos”, garante o presidente da Fast, que pretende utilizar os equipamentos em outros eventos que a empresa participa, como a Fórmula 1.

Os números da construção:

Capacidade: 21.000 assentos retráteis
Fundações: estacas metálicas – 50 toneladas
Estruturas Metálicas: Perfis Laminados e compostos de aço – 1,4 mil toneladas
Estruturas Tubulares: em aço – 450 toneladas
Estruturas Clearview: em alumínio e aço – 200 toneladas
Pisos Intermediários: Painel Mezanino – 8 mil m²

“Confira os detalhes da montagem no vídeo:”

 

Fonte:

Portal da Copa

 

 

Veja também
     

    Preço
    R$ 105,90
    à vista

    ou em até 3x de R$ 35,30

    M_in_noticia