A Magia do Metal na Construção

Aparente ou não, o uso da estrutura metálica ainda é pouco usual em construções residenciais, apesar da praticidade que a tecnologia oferece: com a especificação do aço, é possível erguer a estrutura da sua casa em até sete dias.

Já imaginou algo parecido?

Ideal para quem quer rapidez e limpeza na construção, a estrutura metálica adequa-se ao conceito de fast construction e pode ser a única alternativa para a implementação do projeto em terrenos muito acidentados e com baixa capacidade de suporte.

Como num Passe de Mágica

Se seu caso for um dos citados acima, não hesite em lançar mão da solução, se ela se encaixar no seu orçamento. O engenheiro e consultor Paulo Andrade, um dos pioneiros no uso dessa tecnologia no Brasil, observa que a avaliação do custo deve ser pensada sempre em relação ao seu benefício. "O preço da estrutura metálica representa 15% do valor total da casa, podendo variar em torno de 20% a 30% a mais do que a de concreto."

Porém, em alguns casos, as suas vantagens compensam o investimento e resultam até mesmo em um projeto mais barato. A economia nas fundações e a versatilidade do lay-out são dois outros bons argumentos para a sua especificação.

Do ponto de vista técnico, a estrutura de aço reduz a carga das fundações, pois é cerca de seis vezes menos pesada do que a de concreto. "Com essa característica é possível reduzir em até 30% o custo dessa etapa construtiva", lembra o engenheiro Cássio Freire Loschiavo, diretor da Contrato Engenharia e Construções Ltda. O baixo peso, aproximadamente 10% do similar em concreto armado, e o menor dimensionamento dos pilares e das vigas possibilitam criar balanços e vencer grandes vãos livres com peças mais esbeltas. A estrutura em aço também funciona como gabarito para as paredes, as lajes e os revestimentos, evitando os desperdícios que no concreto chegariam a 30%.

Entretanto, o engenheiro Flávio D'Alambert reforça que, com os recentes aumentos nos preços da matéria-prima, é imprescindível estudar com muito cuidado a viabilidade do seu uso. "Ainda no projeto arquitetônico, tem de se considerar as características do material, tirando partido da padronização, da modulação e das facilidades construtivas, para que a relação custo x benefício se torne ainda mais atraente."

(clique nas imagens para ampliá-las)

 

Arquitetura de Encaixe

Em adaptações, ampliações e reformas em obras que não permitem o uso de fôrmas e andaimes, optar pelo aço permite que a intervenção dos novos componentes seja menos invasiva. "Enquanto numa obra de concreto a modificação implica em demolição, com perda de material, a estrutura metálica pode ser desmontada, adaptada e montada novamente, com o seu reaproveitamento total" , argumenta Loschiavo.

Quem pretende usar a estrutura metálica não pode deixar de lado a adequação do projeto à necessidade de padronização dos elementos e o seu detalhamento, que deve prever a ancoragem das paredes e das lajes. A engenharia do aço não permite uma grande margem para correções in loco, aquilo que no processo do concreto convencionou-se como" correção na massa". Tudo é pensado em milímetros e qualquer desvio pode comprometer a estrutura.

Por isso, tenha em mente que esse tipo de sistema impõe uma arquitetura de "encaixe", exigindo sofisticação do projeto, que também tem de ser compatibilizado com os demais sistemas.

Uma das conseqüências do baixo peso, próprio da esbeltez das peças e das ligações simplifica das, é a necessidade de estabilizar os travamentos, que devem ser perfeitos, caso contrário a estrutura ficará suscetível a pequenas oscilações em determinados trechos. "A falta ou deficiência destes elementos ocasionam trincas nas paredes e nas lajes que podem levar ao colapso da construção", explica D'Alambert. Um competente planejamento logístico não pode ficar de fora do cronograma de uma obra "metálica", afim de não comprometer a velocidade da obra, um dos principais atrativos do sistema.

Construir com aço também exige cuidado na contratação da mão-de-obra, que deve ser especializada nesse tipo de sistema. A estrutura pode ser tanto parafusada como soldada, dependendo da opção do cliente. "Ao optar pelo parafusamento, a montagem é mais rápida" , ressalta Andrade.

Quando o assunto é acabamento, praticamente é possível adequar todos os revestimentos à estrutura metálica. Entretanto, todo o cuidado é pouco na hora de desenvolver os detalhes das junções e travamentos, que devem ser apropriados para cada tipo de material. Isso evitará futuras patologias.

(clique nas imagens para ampliá-las)

 

A Linguagem do Vazio

Se animou em construir sua casa em aço? Então, não se esqueça de um detalhe importante: o projeto deve ser concebido a partir da lógica desse material. "A estrutura metálica jamais pode ser considerada a partir da adaptação de um projeto estrutural em concreto", salienta o engenheiro Paulo Andrade.

A estética do concreto também não deve jamais ser aplicada ao aço, pois privilegia o domínio dos cheios e das massas arquitetônicas, tanto no dimensionamento estrutural quanto no partido.

O arquiteto Ziegbert Zanettini, considerado o "papa do aço" no Brasil, usa o termo "a linguagem do vazio" para se referir ao aço porque a sua proposta é a exploração da tridimensionalidade, resultando nos espaços vácuos, a serem ocupados pelos usuários da edificação.

O que permite a concepção do projeto a partir da criação de geometrias espaciais, através da articulação dos elementos estruturais dispostos nas três dimensões, em infinitas combinações. Mas para obter o melhor aproveitamento técnico e estético da tecnologia, não abra mão de um bom profissional de arquitetura e de um bom projetista de cálculo estrutural, ambos especializados em aço.

     

    Preço
    R$ 176,90
    à vista

    ou em até 5x de R$ 35,38

    M_in_noticia